GuiaDigital.info
Produtos & Serviços Ver Categorias Notícias Agenda
   
   Ajuda

 

 

 


Artigos

Opinião: Causas e Consequências da Delinquência e da Violência Juvenil

Data:23/11/2010 - 08:15

Cidade:Regional

Em todo o mundo, a violência é um desafio urgente ; uma questão de ordem economica e social, de saúde também, e estrutural de grande importância. A criminalidade e a violência afetam negativamente o desenvolvimento economico e social, aumentam o grau de exclusão social e de pobreza, colocando em risco a cidadania e a segurança, além de reduzirem a capacidade de governar de forma eficiente e capaz.

Ainda que as condições financeiras e sociais variem entre os países e até mesmo dentro de cada um deles, há uma paleta de fatores internos e externos que podem ser associados aos altos índices de violência e delinquência por parte de muitos jovens.

O processo acelerado de urbanização e globalização vivido por muitos países, além da pobreza, da desigualdade social, da violência política, da precariedade dos serviços públicos, da consolidação de organizações criminosas, do uso e tráfico de drogas (particularmente Crack, Extase Cocaína e Heroína), da desintegração das relações familiares e das redes sociais, da disponibilidade de armas ao alcance de qualquer um, são freqüentemente citados como causadores do aumento da violência social, bem como a desestrutura familiar, onde pais, acham que o seu dever é apenas de gerar o filho e depois, quanto a educação, deliberam para outras pessoas esse papel, deixando uma lacuna na formação da criança que mais tarde irá se manifestar, muitas vezes através da violência, principalmente dentro das escolas que não tem como função cuidar dessa situação, mas que recai sobre ela esse consequência, pois, além de muitas vezes o professor ser mal remunerado, não tem uma preparação (formação) específica para tal situação.

Sabendo-se que o desrespeito é o principal causador de violência, podemos então combater a violência diminuindo os diferentes tipos de desrespeito: seja o desrespeito econômico, o desrespeito social, o desrespeito conjugal, o desrespeito familiar e o desrespeito entre as pessoas (a “má educação”). Em termos pessoais, a melhor maneira de prevenir a violência é agir com o máximo de respeito diante de toda e qualquer situação. Em termos governamentais, as autoridades precisam estimular relacionamentos mais justos, menos vulgares e mais reverentes na nossa sociedade. O governo precisa diminuir as explorações econômicas (as grandes diferenças de renda) e podar o excesso de “liberdades” principalmente na TV.

A vulgaridade, praticada nos últimos anos vem destruindo valores morais e tornando as pessoas irresponsáveis, imprudentes, desrespeitadoras e inconseqüentes. Por isso, precisamos, também, restabelecer a punição infanto-juvenil tanto em casa quanto na escola. Boa educação se faz com corretos deveres e não com direitos insensatos. Precisamos educar nossos adolescentes com mais realismo e seriedade para mantê-los longe de problemas, fracassos, marginalidade e violência. Se diminuirmos os ilusórios direitos (causadores de rebeldias, prepotências e desrespeitos) e reforçarmos os deveres, o país não precisará colocar armas de guerra nas mãos da polícia para matar nossos jovens cidadãos (como tem acontecido tão freqüentemente).

Autoria:  Marcos Tunnermann


 

Panambi - Ijuí - Cruz Alta - Santa Bárbara do Sul

Voltar a capa das Notícias


Siga o GuiaDigital no Twitter

Visitantes:








© Copyright 2014, GDI Multimídia | Proibida sua reprodução total ou parcial